Foto da Aura

Uma descoberta russa determina este processo fotográfico conhecido com o nome de seu descobridor, Semyon D. Kirlian. Inicialmente fotografavam-se cabeças, partes e até corpos inteiros de falecidos, mas no aprimoramento sucessivo realizado, simplificaram o sistema em etapas, até a simples Kirliangrafia da ponta de um dedo da mão, onde pode-se avaliar uma amostra do tecido energético que deve agasalhar o corpo em sua extensão.

Aura bem equilibrada.
Analisando a fotografia temos um halo de energia, que no oval escuro central, representa o físico como um todo, seu halo deve aparecer fechado e harmônico com quatro partes mais ou menos iguais, duas laterais azuis (Yin) e duas polaridades rosa (Yang), portando em si, de forma mais ou menos intensa, uma coloração branca que representa a Energia Vital, Prana, etc. Um excesso de azul indica uma pessoa sensível, introversa, contemplativa, uma boa ouvinte. Um excesso de rosa indica uma pessoa ativa, independente, empreendedora, extrovertida.
Aura com problemas mediúnicos cármicos
 A foto mostra também quando há traumas e quando existem "energias intrusas", quando condicionadas ao ambiente de vivência da pessoa, de trabalho ou vinculada ao tipo de trabalho exercitado, ou quando sejam dirigidas por causas postas no passado, de outros tempos ou dos tempos desta vida, que podem penetrar na aura e isso acontecendo, "minam" a estabilidade emocional primeiramente, e depois a psique, a saúde, relações afetivas, trabalho, etc.; e a partir deste fato vem ativar-se o fenômeno mediúnico da pessoa que pode vir a prejudicar-lhe a própria razão se não tratado.

A fotografia da aura eletrônica, vista e realizada na ótica Litáurica, constitui-se como prova reencarnatória quando com persecução das diferenças, das causas e efeito graves vindas do passado. O tratamento que a Litáurica realiza se respalda em parte na terapia espírita, e a outra parte devido à assimilação de sua filosofia que cria uma consciência mais aprimorada das responsabilidades individuais, por onde se descobre também, que a faculdade mediúnica é radicada em todos e ligada à integridade áurica e ao grau de espiritualismo, e que para muitos, é somente uma cobrança de um passado inglório e recuperável.


Faça sua fotografia da aura:

Fundação Litáurica

Rua Sebastião Humel, 268, Centro

São José dos Campos - SP

Oquiosque da fotografia Litáurica fica no primeiro andar, subindo a escada rolante à esquerda.

Atendimento ao público no horário comercial nos telefones:

(12) 3018-7753, (12) 98818-0488 e (12) 08884-0152

Para maiores informações entre em contato:

A fotografia da aura juntamente com seu diagnóstico escrito estará a disposição após dois dias da realização da fotografia.
 
Comments